25 de fevereiro de 2010

MÚSICA DE SÉRGIO PIMENTA ( VPC )

QUANDO SE ESTÁ SÓ...

Quando se está só                                                
O silêncio é mais profundo
As noites são mais longas
O frio mais intenso
E até a própria sombra
Parece estar mais junta
Como se soubesse quando se está só!

Quando se está só
Um grito é desespero,
Sussurro é loucura,
O estalo mete medo
E a mão forte aparece,
Está sempre nos sonhos
Eternos pesadelos
Quando se está só.

Quando se está só,
Se está porque deseja,
Pois Ele com certeza
Não esquece de ninguém
Deus está sempre perto,
Amigo, abraço aberto
Convida a ir com Ele
Pra não mais estar só.
                                               

12 de fevereiro de 2010

DE FERNANDO PESSOA...OU FERNANDO TEIXEIRA...SINCERAMENTE NÃO SEI!!


Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas,
que já têm a forma do nosso corpo,
e esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia:
e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos.


1-Sempre gosto de falar a fonte quando copio algo de algum lugar. Esse texto do Pessoa eu retirei de um blog que infelizmente não guardei o link. Peço desculpas a pessoa que fez a postagem pela falha!
2-Uma amiga me disse que atribuem esse texto a Fernando Pessoa, mas que não é dele! Sinceramente eu não sei a autoria. No Blog que tirei, atribuíram ao Pessoa.
3-Eu já sabia que esta questão de autoria é polêmica em relação a vários textos. Entrei em alguns blogs e vi várias polêmicas em relação a este mesmo texto postado por outros blogueiros. A questão é que  não tive acesso a nenhuma fonte segura que me confirmasse se a autoria é mesmo do Pessoa ou do Teixeira. Há informações de que o texto é um trecho de uma das crônicas de Fernando Pessoa e que uma pesquisadora das obras "perdidas" de Pessoa compilou várias crônicas dele assinadas com pseudônimos. A pequisadora de "obras perdidas" é a coordenadora do espólio de Fernando Pessoa, pertencente a Fac. de Letras da Univ. Clássica de Lisboa.
4-heterônimos- Personagens inventados por Pessoa, que têm uma biografia própria, estilos literários diferenciados e que produzem uma obra paralela à do seu criador. Ele criou várias dessas personagens. Três deles foram excelentes poetas e Pessoa assinava com esses nomes. Estudiosos seguem discutindo por que Pessoa teria criado seus heterônimos?
5- Como saber de fonte segura quem é realmente o autor de um texto? Se alguém souber, por favor me avise, pois quero falar quem é o pai desse filho lindo que chamaram de "travessia".
http://fredb.sites.uol.com.br/pessoa.html
http://www.suapesquisa.com/biografias/fernando_pessoa.htm

9 de fevereiro de 2010

CRIANÇAS E PATINS************

Hoje quando chegava em casa por volta das 14h, me deparei com uma cena que achei maravilhosa! Pelo horário você pode imaginar que o sol estava como dizemos "tinindo"!!! Desesperada para chegar em casa,  tamanho era o calor, olhei para o portão de uma das casas da rua e vi quando várias criança saíram eufóricas em torno de outras duas que usavam patins. Fiquei pensando "nossa, apenas duas usam patins e todas as outras mesmo sem usarem estão na maior alegria!". Terminei minha chegada em casa pedindo a Deus que me ajudasse a ser assim! A cada dia tenho aprendido que a medida da felicidade só será preenchida quando o outro ocupar o lugar de amor em minha vida. Temos medo de falar que termos inveja, mas hoje mesmo conversando com uma amiga disse que se a alegria do outro me causa tristeza por ele ter conseguido algo e eu não, e por eu achar que ele se esforçou menos do que eu e conseguiu o que eu me esforço tanto pra conseguir, mas ainda não consegui, é inveja sim!
Fiquei olhando aquelas crianças até perdê-las de vista e a imaginar que naquele momento o que elas queriam era apenas se divertirem, com certeza não estavam pensando na ausência daquele objeto, nos pais que derrepente não teriam dinheiro para comprar o produto, mas estavam maravilhadas e curtindo a nova sensação!
O ruim dos adultos é que não se deixam levar, estão sempre rígidos fazendo questionamentos, firmando paradigmas, padronizando, compactando, enfim...nos esquecemos completamente do jardim de infância, onde nos sujávamos, queríamos brincar na chuva, tomar banho de borracha no quintal. O mundo precisa do "ser "adulto, para avançar, progredir, se organizar, manter a ordem social, acho que é por isso que crescemos...mas não podemos por conta desses protocolos deixar que a vida nos tire a alegria, as emoções, as sensações, o papel e a importância do outro em nossas vidas!
 Eu não tive patins quando criança, mas quero aprender a patinar na vida, de preferência sempre de mãos dadas com alguém...
                                                                                 Beijos!

3 de fevereiro de 2010

ANDO MUITO FELIZ...


Ando muito feliz...
feliz por ter amigos, feliz por aprender a amar as pessoas, feliz por viver um dia de cada vez,
feliz porque Deus está curando meu marido de um problema  muiiito sério nos rins ( a diminuíção das taxas provam...), feliz por querer ser mãe,  feliz por estar novamente com meus irmãos de sangue, feliz por ter um cachorro, feliz por ter liberdade de falar o que penso, feliz por continuar ganhando pouco mas ver que nada tem faltado, feliz pela recuperação do meu pai, feliz por ir passar o carnaval na casa da mãe da Paulinha e saber que ela está feliz, feliz por ter pela primeira vez comemorado meu aniversário, feliz por ter um marido músico que faz lindas composições e que falo que é meu passarinho, feliz por cuidar de alguns amigos que precisam de mais atenção do que eu, feliz por não ter mais alguns sentimentos horríveis de minha infância, feliz por pensar que serei uma boa mãe quando meu bebê vier ( ainda não estou grávida rs), feliz por saber que algumas pessoas me amam muiiiito e declaram isso constantemente, feliz por perceber que as pessoas confiam em meu trabalho, feliz por estar cheia de esperança no futuro, feliz por saber com clareza do que gosto e do que não gosto. Perguntei a uma amiga como é que ela me via hoje, com essa amiga compartilhei vários sentimentos, até os mais horrorosos, reclamava, resmungava das coisas que não aconteciam... ela disse que me vê hoje como uma pessoa feliz!
FELIZ...FELIZ!!! FELICIDADE SE EXPLICA???

OPNIÃO DE UM HOMEM SOBRE O CORPO FEMININO

”Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.


Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.

As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheiinhas, femininas... essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.

Não há beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.

A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.

As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas... porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam conosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.

É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulêmica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranquila e cheia de saúde.

Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês, porque, nunca terão uma referência objetiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher. Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com sinceridade, que outra mulher é linda.

As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.

Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em Setembro, não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (sem sabotagem e sem sofrer); quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.

Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'em formol' nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer, as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos. Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se! A beleza é tudo isto.”

Paulo Coelho


 Retirado do Blog do Nuno Ferreira
http://nunoferreira.blogs.sapo.pt/