30 de janeiro de 2010

MINHAS UNHAS & ANSIEDADE...

Desde pequena sempre fui muito ansiosa, essa ansiedade ultrapassou a infância, adolescência e me seguiu até aqui! Durante minha formação, perguntava aos professores se o fato de ser prematura poderia ser uma das explicações para tanta ansiedade, todos eles disseram que sim. Nunca consegui controlar esse sentimento que se apresentava tão imenso dentro de mim! Estou pesquisando sobre ansiedade infantil, para melhor entender esse universo! A Associação Brasileira de Psiquiatria fala no recorte a seguir sobre a ansiedade que um parto prematuro causa na família:
"O nascimento prematuro de um bebê configura-se em um evento estressante para a família, a qual se depara com uma situação imprevisível e ansiogênica. Devido às condições de instabilidade orgânica do bebê e à necessidade de cuidados médicos especializados oferecidos em Unidades de Tratamento Intensivo Neonatal (UTIN), a família passa a experenciar a separação do bebê prematuro e a incerteza sobre sua evolução clínica e sobrevivência. Acrescenta-se a essas dificuldades a distorção da "imagem ideal" do bebê, criada pela família, em contraposição à imagem real do bebê prematuro; . As mães, por sua vez, apresentam níveis mais elevados de ansiedade e depressão do que os pais."
Em minhas pesquisas, descobri que nesse universo teórico ainda existem poucos estudos sobre os transtornos de ansiedade em crianças e os métodos de apuração possuem muitas variações causando dificuldades na montagem de um quadro mais definido.
Durante muito tempo fui roedora de unhas...se você olhar na listinha de transtornos "roer unhas" também está lá! Minha compulsão era tão grande que chegava a machucar os dedos, sem contar com a estética, que era horrível! Lendo sobre Transtornos da Ansiedade Generalizado na infância  "o quadro geral é uma preocupação excessiva que leva a um prejuízo funcional do indivíduo" ( Assumpção,2003). "De uma maneira geral, os temas centrais são o futuro, algum comportamento passado ou competência pessoal. Essas preocupações costumam vir acompanhadas de sintomas físicos como dor de cabeça e de estômago, tensão, dificuldade para relaxar e insegurança. O curso é estável, persiste durante anos, podendo continuar pela vida adulta" (Scott, 2004).
A ansiedade que habitava em minha alma, me trazendo medos irreais, graças a Deus nunca me paralisou, nunca fez de mim uma delinquente, mas consumia muita energia de mim, não relaxava nunca! Com o passar dos anos,  percebi que aquela enxurrada de sentimentos e emoções desacerbados tinha que ter um fim, pois embora com 32 anos e bem conservada rsrsrsrs meu físico já não  aguentava mais os resultados de tanta ansiedade! Resolvi parar, parar e ser FELIZ!
Sabe aquele versículo   lancemos sobre Deus a nosso ansiedade, porque Ele tem cuidado de nós? Essa foi minha cura! Não pensem que foi fácil! Tive que me reeducar, prover rotinas, desativar mecanismos antigos, observar, entender e aceitar meu jeito não perfeito... meus medos do futuro não me defenderão de nada, entendi que o mais importante é ser feliz, estar com os amigos, com meu esposo, minha família. Meus objetivos não alcançados  ainda, não podem determinar minha felicidade!
Ah, as unhas? Mostro para todo mundo como elas estão grandes, falo que elas são o meu referencial de cura, parei de roer!!! Sabe aquela frase do A.A.? Um dia de cada vez? Pois é! Tem dia que a ansiedade bate na porta aqui de casa, dá vontade de roer, mas digo que não quero mais isso, então ela vai embora...

  

" Cercas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meu caminhos" Sl. 139.3
Abraços!

Citações tiradas do site terra.com.br










Um comentário:

  1. Hiiii...nem com aparelho nos dentes, eu não consigo parar de roer as unhas...quem sabe um dia...rsrsrs
    Obrigada pela visita mesmo que sem querer...
    vc é como eu...saio navegando por aí...
    e é isso que dá...rsrsrs
    Ah...estou te seguindo.
    beijo.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigada pela visita!